Coronavirus positivo
Publicado em 23 de abril de 2020 Por Tec Mobile

Última modificação em:

Tempo de Leitura: 3 minutos

Ao passo que a pandemia do COVID-19 trouxe a forte desaceleração da economia global e o justificado temor das pessoas em contrair o desconhecido e mortal coronavírus, muitas novas práticas têm surgido no combate à doença mostrando bons resultados.

Com origem na China e rapidamente se espalhando pelo mundo, o COVID-19 tem feito muitas vítimas e impôs aos líderes mundiais, economias globais e à comunidade científica um desafio jamais enfrentado na História recente, pois pouco se sabe sobre esse vírus e não há uma vacina ou estudos suficientemente avançados sobre medicamentos que possam curar suas vítimas.

Os estragos são ainda incalculáveis, pois milhares de vidas foram perdidas ao redor do mundo e a economia global beira o colapso. Porém, muitas iniciativas e soluções eficientes estão surgindo trazendo esperanças de dias melhores e algum alívio para tamanho sofrimento.  

No Brasil, por exemplo, simples tablets, ou seja, produtos muito comuns no nosso dia a dia, seja no uso doméstico, seja para uso corporativo, estão sendo utilizados de forma muito inteligente em redes de hospitais para que os pacientes internados por conta do coronavírus possam se manter em contato com seus familiares e se comunicarem com a equipe médica através de chamadas de vídeo reduzindo a sensação de total isolamento do doente e diminuindo o contato físico dele com os profissionais de saúde, evitando aumento no número de novas vítimas.

Com os comprovados resultados dessa simples medida, algumas redes hospitalares privadas aumentaram a quantidade de tablets para essa finalidade, enquanto outras, todos os dias, passam a implementar essa prática que vem sendo largamente noticiada em jornais de grande circulação e nos meios digitais. Afinal, essa doença impõe um severo isolamento ao paciente por conta de seu já conhecido alto poder de contaminação deixando o doente emocionalmente abatido, portanto, poder falar com seus familiares é certamente um alento para ele e sua família. Da mesma forma, alguns hospitais públicos também já estão adotando o que já se chama de visita virtual e que certamente salvará vidas e irá oferecer mais dignidade e conforto às vítimas do COVID-19 e seus familiares

Outra grande iniciativa recentemente divulgada é uma grande pesquisa de nível nacional que o Governo Federal do Brasil, a Universidade Federal de Pelotas do sul do país e um grande instituto de pesquisas brasileiro, o IBOPE, irão realizar com mais de 100.000 testes rápidos para detecção de anticorpos de COVID-19 em todo país. Um verdadeiro exército de 2.200 entrevistadores divididos em 133 cidades em todo Brasil utilizando tablets farão a coleta de dados e realizarão os testes rápidos em 33.250 pessoas em 3 fases que serão realizadas com intervalos de 15 dias, portanto, serão cerca de 100.000 pessoas testadas.

Quando chegar à casa de uma família elegida para ser pesquisada, o entrevistador utilizará o tablet que fará o sorteio aleatório da pessoa que deverá ser testada para o COVID-19 coletando uma gota de sangue e colocando-a num outro aparelho que em 15 minutos dará o resultado que, se for positivo, exigirá que todos daquela mesma moradia deverão ser testados.

Cruzando essas informações com os dados já coletados pelo Ministério da Saúde ao longo das últimas semanas, já no final de abril haverá elementos mais confiáveis e concretos para que as medidas de isolamento sejam revisadas, um plano seguro da retomada das atividades econômicas seja construído, e ainda, seja possível compreender a evolução da doença na população e assim criar medidas mais eficientes para seu combate.

Não obstante, nas 2 outras rodadas da pesquisa que ocorrerão em intervalos de 15 dias, mais e mais informações serão levantadas, armazenadas e processadas e mais claro se tornará o cenário do COVID-19 no Brasil e mais medidas seguras e eficientes poderão ser adotadas até que tudo volte o mais próximo do normal.

Para viabilizar esses processos em ambos casos o protagonista é o tablet. E em ambos projetos a Tec Mobile tem participação ativa.

No primeiro caso, ou seja, da comunicação família x paciente hospitalizado x profissionais de saúde a Tec Mobile foi a fornecedora exclusiva do projeto piloto da primeira rede hospitalar que implantou esse método no Brasil. No segundo, ou seja, na ampla pesquisa de testagem e coleta de dados sobre o COVID-19 em todo país a Tec Mobile está fornecendo o serviço de aluguel de tablets em larga escala, assim como toda logística de distribuição e suporte técnico aos entrevistadores enquanto durar o projeto.

É verdade que ainda podemos estar há alguma distância da cura ou de uma vacina para o COVID-19, mas essas ações, uma de simples e rápida implementação e outra um tanto quanto complexa, certamente ajudam a salvar vidas, garantir a dignidade de quem sofre com a doença, colaboram para que munidos de informações os cientistas e pesquisadores possam compreender melhor as características desse vírus e criem formas de combatê-lo de modo mais eficaz, e ainda, que a atividade econômica seja retomada de forma mais segura para todos.




Clique para ver mais
Mapa do Site