Boas práticas de compliance em TI para sua empresa adotar | Tec Mobile
Boas-práticas-de-compliance-em-TI
Por Tec Mobile Tempo de Leitura: 5 minutos

 

Boas práticas de compliance em TI são medidas básicas para qualquer empresa que não deseja ter problemas relacionados à sua segurança de dados. E por isso, aplicá-las no seu negócio não é um luxo, mas sim uma necessidade urgente.

À medida que o compartilhamento de dados e informações aumentou devido à maior dependência da tecnologia e das expectativas dos consumidores, as empresas se viram culpadas por falhas de informação devido à infraestrutura inadequada e medidas de conformidade fracas ou inexistentes.

Embora esses tipos de violação não sejam criminosos, eles prejudicam a confiança do público e podem levar a danos financeiros significativos para a empresa e seus clientes.

Como resultado, a maioria das empresas de hoje lida com as pressões, políticas e reviravoltas processuais do aumento da regulamentação. É por isso que seguir boas práticas de compliance em TI é fundamental para aumentar sua segurança de dados e dar mais proteção à sua empresa.

No artigo que compartilhamos abaixo, apresentamos algumas boas práticas que você pode seguir para melhorar seu compliance em TI na sua empresa. Siga a leitura e confira!

O que é o compliance em TI?

O compliance em TI é um programa específico projetado para garantir que uma organização cumpra as estruturas, regulamentos e leis relevantes em relação à cibersegurança.

As empresas com um programa de compliance estarão sempre cientes de novas diretrizes, novos controles de mitigação de riscos e mudanças de procedimentos que aprimoram sua segurança cibernética.

Por outro lado, deixar de ter um programa de compliance em TI definido geralmente resulta em esforços desarticulados para se manter atualizado sobre mudanças e regulamentações.

Como resultado, é fácil para uma empresa sem gerenciamento adequado ficar para trás, deixando-a vulnerável e provavelmente pagando multas após a próxima auditoria, ou então por conta do vazamento de dados.

Nesse sentido, seguir boas práticas em compliance em TI pode ser um grande diferencial estratégico para o seu negócio. E para que você saiba por onde começar, confira esses 7 passos que listamos abaixo.

Leia também::: Saas, PaaS e IaaS: tipos de serviço de computação em nuvem

  1. Conheça o Ambiente Regulatório

Embora possa parecer uma coisa óbvia de se dizer, você precisa conhecer o ambiente regulatório de compliance em TI do seu setor para permanecer em conformidade.

Embora algumas empresas operem uma função de conformidade completa, a maioria não. Sua empresa pode estar entre aquelas sem capacidade, pessoal ou experiência para acompanhar cada regulamentação e requisito de conformidade do setor.

No entanto, não ter uma função explícita para questões de conformidade comercial não é desculpa para não cumprir as regulamentações.

Se necessário, terceirizar ajuda para lidar com o compliance em TI ou funções gerais de conformidade. Uma das melhores e mais fáceis alternativas é contratar uma empresa especialista em outsourcing de TI.

Elas podem lidar melhor com sua infraestrutura de TI porque estão familiarizados e bem atualizados com os problemas de conformidade de segurança de TI em seu setor.

Mas você precisa ter cuidado ao contratar tal empresa. Realize a devida diligência para garantir que eles sejam confiáveis, respeitáveis, experientes e disponíveis.

Além disso, certifique-se de que eles estejam familiarizados com sua área de negócios para ajudar com questões de compliance em TI.

  1. Desenvolva um Plano de Avaliação de Risco

Você precisa realizar uma avaliação de risco em todas as funções de negócios, incluindo a função de compliance. Essa é a melhor maneira de identificar vulnerabilidades em seu sistema de segurança para permitir que você adote uma abordagem proativa antes que os riscos de segurança se concretizem.

Quando você conhece os pontos fracos, pode tomar decisões mais informadas sobre quais áreas focar a conformidade.

Parte da conformidade inclui manter dados confidenciais de clientes e de negócios protegidos contra acesso não autorizado, fortalecendo sua infraestrutura de TI.

Ao realizar avaliações de risco completas, você pode levar em conta a segurança e a conformidade de todas as funções. Ao realizar um plano de avaliação de risco, considere o seguinte:

  • Identifique o tipo de dados que você possui e o nível de risco de cada um
  • Identifique onde seus dados estão armazenados
  • Verifique quem e onde as informações são acessadas
  • Avalie o estado de suas redes e sistemas de informação
  1. Estabeleça controles de segurança eficazes

A identificação de vulnerabilidades e níveis de risco é apenas uma parte para garantir o compliance em TI. Você também precisa criar medidas de controle de segurança que ajudarão a gerenciar os riscos.

Quando você analisa claramente, o compliance é apenas uma função de relatório que mostra que sua empresa atende aos requisitos estabelecidos. No entanto, você não pode se dar ao luxo de cumprir apenas por causa disso.

Simplesmente marcar a caixa de conformidade e seguir em frente ainda o deixará em risco de violações de segurança, mesmo quando estiver totalmente em conformidade.

Abrace os regulamentos e leis definidas para criar um sistema de segurança melhor para o seu negócio. O que você precisa é criar um equilíbrio entre conformidade e segurança.

Algumas das áreas nas quais você precisa se concentrar ao estabelecer controles de segurança de TI incluem o seguinte:

  • Controle de acesso à rede
  • Criptografia de dados e gerenciamento de chaves
  • Manutenção do cronograma de patches do sistema
  • Gerenciamento de firewall e roteador
  • Plano de resposta a incidentes
  1. Revise regularmente suas práticas de compliance

Revisar suas práticas de compliance em TI de tempos em tempos é a melhor maneira de saber o que está funcionando e o que precisa ser mudado.

Certifique-se de revisar suas práticas pelo menos uma vez por ano. Ao escolher o intervalo para a revisão, você precisa considerar seu setor e os órgãos reguladores sob os quais sua empresa se enquadra.

Você pode achar que precisa revisar suas práticas com mais frequência do que anualmente? Em última análise, revisar constantemente para verificar se tudo está atualizado e eficaz é uma excelente prática de compliance.

  1. Treinamento de compliance em TI

Se as políticas fornecem a primeira linha de defesa, o treinamento atende à segunda – especialmente quando seu treinamento de compliance em TI está alinhado com suas políticas.

Ao treinar sua equipe para suas políticas, você reforça os comportamentos e processos que serão mais eficazes. Isso também ajuda a aumentar a compreensão e a conscientização dos funcionários.

Outra boa dica? Ofereça treinamento contínuo em vez de um workshop de um dia inteiro ou um curso em sala de aula. Oferecer pílulas educacionais por meio de sessões de 15 minutos entregues online com maior frequência pode aumentar a conformidade sem interromper o desempenho ou a disponibilidade da sua equipe.

  1. Comunique-se de forma clara e regular

As políticas escritas podem servir como uma ferramenta poderosa para conformidade regulatória, mas se seus funcionários não souberem sobre elas, essas políticas podem nem existir.

É por isso que é fundamental que sua liderança e os responsáveis ​​pelo compliance em TI comuniquem essas informações (de forma clara, frequente e consistente) em toda a empresa.

Políticas e procedimentos não podem viver em armários e os líderes não podem presumir que um memorando ou diretiva pode resolver o problema de compliance.

Se você deseja colocar as práticas recomendadas de conformidade regulatória para funcionar em sua empresa, a comunicação dos funcionários deve desempenhar um papel vital.

Comunicar quais são os problemas, o que eles significam para funcionários individuais e o que precisa ser feito para corrigi-los oferece algumas das maneiras mais eficazes de corrigir problemas e criar uma cultura de conformidade.

Leia também::: ESG e aluguel de computadores: sua empresa mais sustentável

  1. Responsabilize os funcionários

Nem toda empresa exige que os funcionários assinem políticas específicas. Mas se seus funcionários são sua primeira linha de defesa contra a não conformidade, poder rastrear que eles receberam e reconheceram essas políticas pode ajudar a reduzir seu risco.

Não confie em métodos desatualizados, como folhas de aprovação em papel ou confirmação de leitura de e-mail. Você precisa de um sistema robusto que possa rastrear rápida e facilmente quem assinou qual versão de qual política.

Isso permite que você comprove o que sua empresa comunicou aos funcionários, bem como o que os funcionários reconheceram que receberam, revisaram e entenderam o compliance em TI.

Prepare sua empresa

O compliance em TI protege seus ativos digitais, evita multas regulatórias e mantém sua empresa em dia com parceiros e clientes.

Por isso, ter um programa de gerenciamento de conformidade de segurança cria uma força-tarefa unificada entre departamentos que o mantém sua empresa livre de problemas de vazamento de dados e ataques de hackers.

Por fim, esperamos que tenha compreendido o que é compliance em TI, e quais boas práticas adotar em sua empresa. E para ampliar seu conhecimento, confira também nosso artigo “10 sinais de que sistemas desatualizados estão trazendo prejuízos à empresa”.