Empreendedorismo, inovação e tecnologia

Digitalização de pequenos negócios: como a pandemia acelerou esse processo?

digitalizacaodepequenosnegocioscomoapandemiaacelerouesseprocesso
Publicado em 8 de julho de 2021 Por Tec Mobile

Última modificação em:

Tempo de Leitura: 4 minutos

O novo normal criado pelo coronavírus impactou bastante o mundo corporativo. No começo, empresas que contavam com alta maturidade digital naturalmente se saíram melhor, pois encontraram condições de operar de forma remota, sofrendo menos os efeitos da baixa demanda.

Diante da necessidade de adaptar-se à realidade imposta pela crise, o processo de digitalização dos pequenos negócios ganhou destaque. Quer saber quais foram as principais mudanças?

Neste post, você vai conferir como a pandemia acelerou a migração para o digital e quais são as perspectivas para o futuro. Continue a leitura do artigo e veja o que temos para falar sobre isso!

Como os canais digitais cresceram na pandemia?

Embora a transformação digital já não fosse mais nenhuma novidade ou tendência, muitos empreendedores acreditavam que poderiam protelar o investimento em tecnologia. Nesse caso, não estamos falando apenas de adquirir ferramentas e automatizar processos, mas sim de uma mudança de cultura.

Então, a pandemia chegou transformando todo esse cenário, e já não se tratava mais de uma oportunidade para se destacar perante a concorrência, mas a única forma de sobreviver no mercado.

Tecnologia, mindset e pessoas: a nova realidade fez com que os pequenos negócios tivessem que readequar sua rotina e infraestrutura, sobretudo os canais digitais de atendimento.

Se os clientes não podiam chegar até a empresa, fisicamente, foi preciso se jogar no mundo acessível da internet e criar perspectivas de trabalho. A digitalização deixou de ser uma vantagem competitiva e assumiu um papel obrigatório.

Recursos empregados

No processo de digitalização dos pequenos negócios, as principais ferramentas utilizadas foram os aplicativos de mensagens instantâneas e redes sociais. Afinal de contas, independentemente do ramo de atuação, o público em geral vive um momento de hiperconectividade. 

A ideia era aproveitar que os clientes que já estavam acostumados com a dinâmica dessas ferramentas na sua comunicação e entretenimento, e utilizar esses recursos para vender produtos ou serviços.

De acordo com levantamento feito pelo Sebrae, hoje, 70% das micro e pequenas empresas adotaram a estratégia das redes sociais os outros aplicativos digitais para impulsionar as vendas durante a pandemia.

Nesse contexto, o WhatsApp foi a ferramenta preferida dos empreendedores para digitalizar suas atividades, seguido pelo Instagram e Facebook. Obviamente, as escolhas dependem das características de cada negócio e também do perfil dos seus consumidores.

Quais são as tendências da digitalização para os próximos anos?

O cenário corporativo é extremamente dinâmico e vive um processo de constante aprimoramento. E, como em outras eras, o atual modelo de digitalização não será o mesmo com o passar dos anos.

Nesse contexto, a maior certeza que temos é que a tecnologia é um caminho sem volta. Em outras palavras, a tendência é que o digital ganhe ainda mais espaço entre os pequenos negócios, tanto para a comercialização de produtos como na prestação de serviços.

Os negócios digitais vão de encontro às expectativas do consumidor moderno: tudo se resolve de forma ágil, fácil, confortável e sem problemas de disponibilidade horário de funcionamento. A propósito, inclusive as transações hoje são concluídas de forma instantânea.

Uma empresa digital tem o poder de alcançar consumidores de qualquer parte do mundo. Por isso, cada vez mais elas devem investir em sistemas escaláveis e saber trabalhar bem os seguintes pontos:

  • disrupção;
  • conectividade;
  • atualização permanente;
  • controle inteligente de dados;
  • marketing contínuo.

De alimentação a telemedicina, todos os segmentos de mercado encontraram nos recursos digitais um caminho viável para superar a crise. E, no futuro próximo, podemos esperar mais investimentos das empresas nesse setor, focando na otimização de processos e satisfação dos clientes.

Um movimento que já podemos ver acontecendo — e que provavelmente deve crescer depois da pandemia — é que as grandes empresas estão desenvolvendo plataformas de comércio eletrônico para intermediar o contato entre os micro e pequenos empreendimentos com potenciais compradores.

Trata-se de uma estratégia bastante vantajosa, pois o pequeno empreendedor se beneficia da infraestrutura e credibilidade dos grandes e-commerces para chegar até o seu público-alvo, além de fazer com que essas pessoas se sintam seguras em realizar uma compra.

Ademais, a expectativa é que as transformações já sentidas no contexto de interação entre as marcas e clientes se tornem ainda mais profundas, e os negócios de menor porte devem se preparar melhor para acompanhar novos modelos de evolução tecnológica.

Quais as vantagens da digitalização dos pequenos negócios?

Quando o assunto é embarcar na era digital, existe uma lista de razões para que os pequenos negócios assumam uma postura mais tecnológica. A seguir, confira as duas principais delas!

Aumenta a competitividade

O primeiro e, mais significativo, benefício da digitalização dos pequenos negócios é poder amadurecer em uma realidade que é inevitável. Empresas que não acompanharem esse processo evolutivo, se tornarão cada vez mais obsoletas e menos competitivas no seu mercado.

A tecnologia permite, inclusive, uma concorrência mais equilibrada com organizações maiores. Os gestores conseguem mensurar cada passo dado pela empresa em tempo real, com a possibilidade de agir proativamente quando necessário.

Aumenta a satisfação dos clientes

Estar em harmonia com universo digital também permitiu a entrega de novas funcionalidades em cada etapa da jornada do cliente. Portanto, as chances de alinhar o seu operacional com as expectativas da base de consumidores é muito maior.

Há poucos anos atrás, quem imaginaria, por exemplo, que seria possível fazer compras de supermercado sem sair de casa, em apenas poucos cliques nos aplicativos?

Além disso, uma abordagem estruturada com tecnologias de ponta também proporciona às empresas uso de dados inteligentes, tanto para entender seus problemas e necessidades, como para desenvolver soluções mais eficientes e estratégicas para encantar e fidelizar clientes.

Como você pôde ver, a tecnologia se tornou a principal aliada dos empreendedores na pandemia, conseguindo somar muitos resultados positivos. Porém a digitalização dos pequenos negócios não deve ser encarada como uma solução temporária, uma vez que seus recursos estão em constante evolução, garantindo eficiência e melhoria da experiência do consumidor.

Viu como a pandemia impactou a digitalização dos pequenos negócios? Então, que tal levar um pouco de informação aos seus amigos e parceiros? Compartilhe este conteúdo nas redes sociais!




Clique para ver mais
Mapa do Site